Laser Emerge + Peeling ácido retinóico

Na Semana passada fui na minha Dermato Dra. Cris Graneiro para começar uma série de tratamentos pra pele aproveitando o inverno. Como o que mais me incomoda são os poros dilatados e cicatrizes de acne, (Oi adolescência de pele oleosa), e como eu também tenho 33 anos, ela me recomendou o Laser Emerge, que além de melhorar os poros, trata também lesões pigmentadas, rugas e rejuvenescimento da pele.

Antes de começarmos a primeira sessão, foi passada uma pomada anestésica em todo o rosto meia hora antes, o que não sei se por isto não senti dor alguma, juro, não senti NADA, achei ótimo, durou uns 20 minutos e após o procedimento do laser a Dra. Cris aplicou em todo o rosto o peeling de ácido retinóico, que segundo ela, potencializaria o efeito do laser ajudando ainda mais no refinamento e tratamento da pele.
image1
O ácido tem que agir durante 2 horas no mínimo, mas você aguarda em casa mesmo, (por isso acho legal fazer o procedimento mais à noitinha, assim já sai da clínica já direto pra casa), depois enxágua e usa os produtos que a sua médica receitar nos dias pós-procedimento, que nada mais são que um super hidratante indicado pra sua pele e muito protetor solar.

Esperei uma semana pra aguardar descamar a pele toda, renovar e mostrar o resultado total pra vocês.
Minha pele é super clara, tenho sardas de nascença (e de sol), poros dilatados e marquinhas de acne (da adolescência), além dos cravinhos típicos de pele oleosa (quem tem pele oleosa me entende).

RESULTADO APÓS 1 APLICAÇÃO:
Pele muito mais macia
Muito mais clara
Melhorou já uns 30% as manchinhas
Poros e marcas suavizadas

Uma coisa que gostei muito foi que agora está muito mais fácil de remover os cravinhos após o banho, com o próprio adstringente e um algodãozinho consigo retirar os cravos sem precisar apertar a pele (o que eu fazia antes). Ou seja, estou agredindo menos a minha pele.

Esta foi a primeira aplicação e já vi resultados muito legais, minha Dermato indicou 3 aplicações pra minha pele.
Vou contando aqui pra vocês o passo a passo dos resultados até o fim do inverno.

Pra quem é do Rio e me pede indicação de Dermatologista especialista em Procedimentos estéticos TOP, a Dra. Cris é fera!
Segue o contato da clínica:

Dra. Cris Graneiro
(21) 2522-1949
Instagram: @CrisGraneiro

Produtos Topicrem

Olá meus trintas, tudo bem?
Hoje vim fazer um review de uma linha que ganhei da assessoria da Topicrem, laboratório francês de dermatologia cosmética que chegou ao Brasil.
topicrem
Recebi 3 produtos deles:
1) Gel Nettoyant Douceur Corps & Cheveux:  um gel hipoalergênico suave de banho para o corpo e cabelo (que não irrita os olhos e pode ser usado até por bebês).
Tenho usado pra lavar os cabelos e o rosto no banho, sinto a pele super limpa sem irritar e o cheirinho é bem suave, gostei muito.

2) Crème de Douche [rugosites & tiraillements]: Creme pra banho, um hidratante pra passar durante o banho massageando até formar uma espuma e depois enxaguar. Uso muito pra tirar a maquiagem também pois por ter hidratante ajuda a sair bem rápido a make, e nos dias que sinto a pele um pouco mais ressecada, uso ele no banho e já fica linda instantaneamente, achei bem impressionante, estou amando este em especial.

3) Ultra-Hydratant Lait Corps 24h: Hidratante corporal 24h, é o ítem que mais uso, diariamente pós banho, ele é bem intenso e sinto a pele muito hidratada, parece um tratamento mesmo. Eu sou viciada em hidratantes, uso vários desde criança e este é um dos mais eficazes que já usei. Aprovadíssimo.

Resultado: APROVADÍSSIMO!

Pra quem quiser experimentar, a marca está à venda nas melhores drogarias, em SP você encontra na Drogaria Iguatemi, e na Bela Vista (Av. Paulista).

bjs

Toda mulher de 30 quer casar? 

Hoje dizer que se quer casar parece xingamento, as pessoas te olham estranho como se vc tivesse uma doença contagiosa ou tivesse contando uma piada. No mundo dos fast-food sentimentais algo mais longo assusta muita gente e o aproveitar a vida virou lema de solteirice, como se casado não aproveitasse, ao meu ver pode se aproveitar ainda mais à dois.
casar

Pra ser sincera, casamento nunca foi meu sonho de infância não, como já disse aqui antes, meu sonho sempre foi ser uma profissional bem sucedida, relacionamento estava em segundo plano, e foi assim até os meus 30, quando olhei pra minha vida e vi que precisava construir algo verdadeiro sentimentalmente, que aquelas idas e vindas de “peguetes” não preenchiam o que a nova Raphaella queria, companheirismo e amor de verdade.

Como boa aquariana nem eu imaginava querer isto um dia, aos 20 me animava mais sair pelo mundo desbravando o desconhecido e me apaixonando a cada semana por uma história de amor diferente, paixões arrebatadoras me animavam mais do que conchinha e cafuné e dormir sozinha na cama de casal só pra mim era o meu maior prazer.

Hoje vejo que aproveitei tudo isso, foi ótimo, e ai? Foi necessário pra ver que hoje o cafuné pra mim faz mais sentido do que a balada cheia de gatinhos, a cama de casal está grande demais, até comprei mais travesseiros e que me anima muito mais desbravar o mundo de mãos dadas pra compartilhar a vida. Seria isto uma regra dos 30? Não sei, não falo por todas, pra mim é uma regra da maturidade.

Me chamem de careta, piegas, carente, romântica, o que quiserem, mas quero casar sim, com festa, lua de mel e muito romance. E se tem homem que tem medo de mulheres de 30 porque todas querem casar, digo logo, fique tranquilo pois nem todas querem, só as melhores.

😉

One Night Stand depois dos 30

Uma coisa que achamos que saberemos lidar melhor depois dos 30 é com o famoso “One-night-stand”,ou em bom português, dormir-com-o-boy-de-primeira-e-nunca-mais.
Vamos falar sobre isso? Vamos!One_Night_Stand_Postcard_Front220-1

Bom, a boa notícia é que realmente as coisas ficam mais fáceis após os 30, você tem menos paranoia de dormir com o cara que está a fim e achar que ele vai pensar que vc é fácil ou que vai ficar com fama de piranha, na verdade vc tá nem aí pra isso, primeiro pq já é segura o suficiente e segundo porque está mais seletiva com quem passa a noite e geralmente nem tem mais paciência para “one-night-stands”.
Mas quando resolve eventualmente tomar esta decisão, (ou após algumas tequilas), esta questão passa a ser algo bem natural.

Eu não sei se o que estou falando aqui é ultrapassado, se a geração dos 20 já lida com isso numa boa e eu tô com discurso de tia, mas o que via é que nos 20, geralmente temos muito medo de rejeição, (não que isso cure totalmente nos 30), mas nos 20 ou existe um medo muito grande de ser julgada e de passar a noite de primeira com os carinhas, ou existe uma compulsão de provar que é dona do seu nariz e dorme mesmo com quem quiser e dane-se. Então, após uma certa maturidade vemos que na verdade há um equilíbrio muito interessante entre estes dois extremos.

O one-night-stand (gente, existe um nome em português q traduza bem isso?), pode ser legal durante uma fase de querer provar que é dona do próprio corpo e principalmente da própria consciência de estar bem com você mesmo e poder escolher o seu prazer, mas, se esta fase se prolonga muito, isto passa a não fazer bem.
Não vou entrar aqui no mérito moral da coisa, longe de mim, até porque não sou moralista com isso, mas falo do mérito de amadurecimento e energia mesmo.

Eu por exemplo, sempre li muito sobre energia e quando passei dos 30 passei a dar mais valor a energia das pessoas que estão à minha volta, e pra quem já estudou um pouco sobre o assunto, sabe que a energia sexual é a energia mais forte e poderosa que temos, é a energia da vida, da criação e procriação, sem ela não há vida no mundo, é a origem de tudo, portanto, nada mais óbvio que não faça bem gastarmos ou misturarmos esta energia tão pura e poderosa com qualquer pessoa ou qualquer ocasião. E quando digo qualquer pessoa, não é fazendo juízo de valor da pessoa e sim do seu sentimento por esta pessoa.

Aí vc me diz, “Ah, Avena, vc está dizendo que só é pra fazer sexo com amor? Que caretice”.
Eu respondo: De preferência sim, mas, se não for possível todas as vezes, que pelo menos a maioria seja, e que aproveite a maturidade dos trinta anos pra focar essa energia tão poderosa em sentimentos nobres, que a potencialize. É como uma luz, vc tem uma luz forte e ela encontra outra luz na mesma vibração energética (mesmo sentimento), ela se propaga, um energiza o outro, um beneficia o outro, e após a relação os dois estão melhor do que antes, mas, se as energias estão em vibrações diferentes, sem sintonia (sem sentimento ou só por prazer), essa energia se dissipa, e dá espaço pra entrar energias não tão boas na sua vibração, ou seja, com quanto mais pessoas você transa, mais propício a energias não tão boas você está. Não à toa, pessoas que dormem com muita gente estão sempre com a sensação de vazio, é ou não é? Ou até você mesmo naquela fase mais danada, lembra como era mais carente? Isto chama-se baixa energética, como se tivesse sido sugado, e foi mesmo.

Lembrando que não é juízo de valor muito menos religião,(até porque nem tenho religião), é física, preservação energética. Após os trinta passei a pensar em relação a tudo isso e poupar energia para as ocasiões certas é uma dádiva. Melhora a nossa vida com um todo! ;)

Nosso corpo é nosso templo, sejamos inteligentes de coração. ;)
bjs

Meu primeiro botox

Este é um tema que interessa a muita gente, principalmente às mulheres pós 30, eu sempre que visitava minha Dermato perguntava se precisava de botox e a maioria delas indicava como preventivo mas eu nunca havia feito. Até que há 3 anos conheci meu cirurgião plástico, Dr. Guilherme Cravo, que operou o meu silicone dos seios e é o cirurgião que mais confio no mundo, ele é professor na Escola Ivo Pitanguy e é um dos médicos mais sérios que conheço. Então, nas consultas de revisão pós silicone eu perguntei pra ele sobre o botox. Ele me disse que eu ainda não preciso pois não tenho rugas nem linhas de expressão fortes, então desencanei do papo botox e não havia feito até então.

Até que semana passada fui conhecer a clínica nova dele, (que por sinal está belíssima em Ipanema), e comentei novamente se eu precisava de botox, ele me disse que ainda não preciso do botox corretivo pois ainda não tenho rugas, mas que se eu quisesse poderia fazer apenas pra levantar o olhar, que muitas mulheres gostam e estão fazendo bastante, (aquele que fica com a sobrancelha mais arqueada sabe?)Me animei super!
FullSizeRender (2)Fizemos só 1 picadinha sob cada sobrancelha, (não doeu NADA), bem suave e pouco produto pq sou jovem ainda e não tinha nenhuma perda de tecido, era só um  preciosismo mesmo. E o processo é simples, explicando “leigamente”, o botox aplicado ali, ajuda a paralisar o músculo que puxa a sobrancelha pra baixo fazendo com que apenas o que puxa pra cima aja, reforçando assim o aspecto das sobrancelhas arqueadas, entenderam? :)

Ele falou que em cerca de 5 dias eu veria o efeito então esperei uma semaninha pra postar o antes-depois que vocês gostam tanto.

Mas um detalhe: O Antes eu estava maquiada, com lápis de sobrancelha e cílios postiços :/ e no depois fiz na academia sem nada de make, (só nos olhos), pra vcs verem as sobrancelhas naturais mesmo. A forma melhor de notar a diferença é ver o espaço entre o olho e o arqueado da sobrancelha como aumentou um pouco. Claro que o resultado é discreto porque ninguém quer sair parecendo uma drag-queen né? É apenas pra dar realçar o olhar! ;)

Eu adorei e super recomendo que procurem um cirurgião plástico de sua confiança ou um dermato especializado e com bom senso que conheça bastante sobre o procedimento e o rosto feminino para que mantenha os traços delicados e naturais.

O meu eu confio de olhos fechados, literalmente, e quem for do Rio, SP ou Curitiba, o Dr. Guilherme atende nessas 3 capitais, segue o contato dele porque sei que vão me pedir. :)

Dr. Guilherme Cravo
Rua Visconde de Pirajá 540. sala 312.
Ipanema.
Tels: 21-2422-0667
Curitiba: 41-3022-8836

bjs

Mulheres de 30 e homens mais novos,

Nunca me atraí por caras mais velhos, (quando digo mais velho falo sobre uma diferença substancial de idade de pelo menos 8 anos a mais e não de 1 ou 2), sempre preferi me relacionar com pessoas da mesma faixa etária. O cara mais velho que eu namorei tinha 2 anos a mais que eu apenas, sempre fui assim.

Desde o colégio nunca fui aquela menina que babava nos caras do 3°ano, sempre foquei mais na minha própria turma, embora eu mesma fosse mais madura que a maioria da minha idade, só fui namorar um do 3º ano quando eu estava no 1°ano, (nem sei se é assim ainda que se classifica o colegial, afinal lá se vão quase 20 anos, meu Deus!).
Um dia conversando com o meu analista ele me diagnosticou: “Você gosta de homens mais novos porque tem complexo de Peter Pan, não quer crescer, não quer o compromisso que um homem mais velho exige”.
Sabe o que eu respondi pra ele? “Doutor, você precisa se atualizar, hoje os mais velhos é que não querem compromisso com nada, os mais novos estão doidos pra namorar, enquanto os trintões e quarentões só querem saber de farra. O complexo de Peter Pan é deles, e não meu”.
Depois desse dia, me dei alta da análise.

Engraçado que este tema de “Mulheres de 30 e homens mais novos” foi proposto também por uma grande amiga minha de 30 que pediu para que eu escrevesse sobre, e não é raro ver hoje mulheres independentes optando por se relacionar com homens da faixa dos 20. O que eu analiso disto vou falar pela minha experiência, ok?
Obviamente se for pra escolher, eu prefiro um cara da minha idade ou mais velho alguns anos, entre 35-38, independente, maduro, ao mesmo tempo engraçado, leve, divertido mas que seja sério e comprometido no relacionamento, receita de bolo né? waltdisneyMas talvez por eu parecer mais nova (é o que eu escuto, tá?), só aparece menino de 20 e poucos na minha vida, e eles são tudo isso que eu citei acima, tirando o independente e o maduro (ninguém pode ter tudo né?), e acabamos nos envolvendo pelo lado divertido e leve desses “novinhos”, quem sabe seja por nos fazer lembrar dos nossos 20 Freud explica. Mas o mais encantador, (pra mim pelo menos), dos meninos mais novos é a capacidade de se apaixonarem, de se entregarem, eu AMO isto num homem e pra mim é a qualidade mais pura que alguém pode ter, sem neuras, nem traumas, sem defesas, simplesmente se entregar. Elogiar, beijar, se declarar, tudo isto que fazíamos aos 20 e que parece tão mais difícil se permitir aos 30 porque colocamos a razão acima do coração.
Não que não tenhamos que ser racionais, não é isso, afinal, temos que ter o pé no chão aos 30 pra muita coisa, mas pro amor, pra quê? Se amor é justamente andar nas nuvens!

Acho que por isso os homens mais novos são mais entregues, elogiam tanto, não tem medo de se jogar de cabeça, porque pra eles a vida é mais simples, não tem ex-mulher, casamento fracassado, infinitas contas pra pagar e não se contaminaram com a amargura de não acreditar mais no amor.

E nesse ponto eu me identifico muito com eles. Nada disso faz parte do meu repertório.

É, talvez o meu analista tenha razão, sou uma Peter Pan. Mas sou uma Peter Pan em busca de outro Peter Pan pra sonharmos juntos, e isto não tem nada a ver com idade, e sim com alma. E porque não? ;)

bjs

Como usar o Tinder

A repercussão do post “Eu tenho Tinder e daí?” foi tão grande, que tive que vir aqui falar mais sobre o assunto. Quem sou eu pra “cagar regras”, mas vim apenas compartilhar como eu utilizo e como acho saudável usar, até porque rolaram perguntas por inbox, snapchat, instagram etc (incrível como a maioria das pessoas não comenta no aberto sobre este tipo de tema né?) então cá estou pra falar mais. Lembrando que coloquei o Tinder só como exemplo, mas não se limita só a este app, mas a todos os apps de conhecer pessoas.
its-a-match

Pra começar, o mais contraditório nesse mundo do Tinder é o preconceito dos próprios usuários, por exemplo, sempre que um cara vem falar comigo vem com a mesma pergunta “Você existe mesmo? Porque uma mulher bonita como você não precisa de Tinder”.
Oi? Quer dizer que pra conhecer pessoas você tem que ser feia? Ou que no ‘mundo real’ está garantido você conhecer sempre pessoas bonitas e interessantes? Esses caras se chegassem em mim na balada, falariam “Oi, você existe mesmo? Porque uma mulher bonita como você não precisa estar na balada?”
Eu já respondo: “Você se acha feio então para estar no Tinder?”
Porque pra mim, como eu disse no primeiro post, o Tinder nada mais é do que um passeio virtual onde pessoas solteiras que muitas vezes não tem saco mais pra balada, estão ali pra conhecer pessoas que provavelmente não conheceria no dia a dia, ou por falta de tempo, ou por não frequentar os mesmos lugares. Nada tem a ver com beleza ou feiúra.
Inclusive é uma ferramente muito prática, onde você delimita até a idade que você tem preferência em conhecer, eu por exemplo, coloquei entre 29 e 38 (já que tenho 33), e isto otimiza bastante já que na ‘vida offline’, nos raros momentos que saio sem trabalhar, (sou muito caseira por incrível que pareça), só vem menino novo chegar em mim, ô paciência! Você também pode filtrar por área (evitando os famigerados namoros à distância caso se interesse por alguém), e mais zilhões de filtros que cada app tem pra facilitar a afinidade, o que na balada você não teria como saber antes de começar um papo.

Como eu também já disse, estar num app de “paquera” não quer dizer que você quer pegação, e sim que você quer conhecer pessoas, filtrar bem e se passar por todas as suas peneiras (espero que você seja exigente), aí você encontre pessoalmente pra um jantar/barzinho e decida se vale a pena ficar junto. Pelo menos pra mim, é assim que funciona.
Já vi todo tipo de gente por ali, os que são diretos querendo sexo casual (o que já cortei de cara), olha como facilita nossa vida! Imagina encontrar um sujeito desse na balada falando abobrinha no seu ouvido e você tendo que ser grossa pessoalmente com esse mala? No Tinder é só dar block! Já conheci os que se fingiam de românticos e que no fundo eram que nem os primeiros, (quem nunca passou por isso na vida offline também né?) e já conheci gente muito legal, a maioria que não moravam na mesma cidade que eu (eu e minha mania de pessoas de fora do Rio).

Muitas amigas me perguntam “Ah vc não tem medo de conhecer pessoas pela internet?” E eu respondo: Você sabendo usar, é muito mais seguro do que conhecer na balada, e digo isto em 5 passos:
tinder1) Seja você mesmo (a) sempre. Isto vai desde usar uma foto REAL sua, real digo, que mostre exatamente como você é. Se você for gordinho(a) nada de esconder isto, se tem o nariz grande, nada de photoshop, óbvio que colocamos sempre a nossa melhor foto, mas tenha bom senso de não colocar a foto que nada tem a ver com você. E claro, peça mais fotos da pessoa (instagram e facebook ajudam nessa hora, assim evita uma decepção também da sua parte no caso de não ter a menor atração pela pessoa).

2) Importantíssimo: Pergunte sempre o nome completo da pessoa (a maioria dos apps não fornecem no perfil), após saber o nome, jogue no Google/facebook pra comprovar se a pessoa existe mesmo (se não passa de um fake), e quantos amigos vocês tem em comum, assim você pode pedir referências da pessoa.

3) Busque o maior número de informações possível sobre a pessoa antes de encontrá-la, seja pra ela mesma, perguntando no app, ou olhando pelas redes sociais em fotos, lugares que frequenta, onde trabalha, amigos, família etc.

4) Só marque um encontro após ter segurança de todas estas informações, e marque sempre em local público, vá de táxi e em locais perto da sua casa. O mesmo vale pra volta pra casa, volte de taxi e não se sinta obrigada a ficar com a pessoa, amizade é sempre mais importante do que um beijo na boca.

5) A partir de agora que já se conhecem pessoalmente, as regras são a mesma para um encontro tradicional, segurança e bem estar em primeiro lugar, se não curtiu a pessoa nem pra amizade, dê uma desculpa educada que tem que acordar cedo ou ainda tem um relatório pra terminar pro dia seguinte e tem que ir embora. Ser educado é fundamental, você não precisa ofender ninguém só porque não curtiu a companhia.

E a dica mais importante de todas é: Seja você mesma(o) SEMPRE independentemente de onde e como esteja conhecendo alguém, pelo Tinder ou pessoalmente. Isto facilita o caminho de encontrar a pessoa certa pra você, já que ele(a) estará conhecendo exatamente quem você é e gostando de você (ou não) exatamente assim. Evita possíveis decepções futuras de incompatibilidade de gênios. Então evite fazer tipo.

Espero ter ajudado aos solteiros (as) de plantão, seja para os que querem encontrar um relacionamento legal, ou até mesmo para os que simplesmente querem conhecer pessoas.

E quem quiser dar sugestões de temas pros próximos textos, só deixar nos comentários ou na página do Yes!30.

Instagram: @AVENAA
SnapChat: AvenaGirl

bjs